Poder e Manipulação

0
COMPARTILHAMENTOS
28
VISUALIZAÇÕES

Maquiavélico é um adjetivo. Nos dicionários da nossa língua materna, resumindo, significa sem escrúpulos. Logo, quando alguém é fingido e não mede esforços para atingir seus objetivos, negando preceitos morais, costuma-se dizer, no sentido figurado, que essa pessoa tem habilidade maquiavélica. E isso se dá por causa de um filósofo e escritor italiano chamado Nicolau Maquiavel (1469-1527), autor do livro “O Príncipe”, considerado uma obra-prima.

Por ser de família importante na política, sempre se interessou pelo assunto, transformando-se em exímio conhecedor dos bastidores do poder, tanto pelos estudos que fez quanto pela vivência. Antes dos trinta anos, assumiu importante cargo no governo de Florença, onde nasceu, e seguiu ascendendo degraus da fama e do poder político da época. E foi na convivência com um estadista inescrupuloso, filho de um papa, que Maquiavel se inspirou para escrever “O Príncipe” (1513), obra publicada cinco anos depois da sua morte, na qual o escritor dá conselhos para um suposto príncipe de como se portar para permanecer em segurança no poder. Na época, para unificar a Itália, o sonho de Maquiavel.

Pois bem, assistindo uma entrevista com Jacob Petry, escritor gaúcho que é autor do livro “Poder e Manipulação”, uma versão moderna de “O Príncipe”, soube que a frase “Os fins justificam os meios” é tradução do pensamento de Maquiavel “Se os objetivos forem importantes o suficiente, qualquer método para atingi-los é aceitável”. Decidi, na hora, pela compra desse livro, especialmente porque é muito conhecido no meio político.

É, no mínimo, uma leitura interessante; muito boa, mesmo com o desconforto causado pela identificação do príncipe fictício de Maquiavel com lideranças políticas que conhecemos, seja bem de perto ou de forma remota, em nossos pagos ou mundo afora.

Maquiavélico é um adjetivo, está nos dicionários da nossa língua materna; no sentido figurado, significa pessoa que não tem escrúpulos para atingir seus objetivos. E isso se dá por causa do italiano Nicolau Maquiavel (1469-1527), autor de obra-prima sobre política, escrita há mais de quinhentos anos, que permanece atemporal.

Graças ao escritor gaúcho Jacob Petry, é possível melhor entender o mundo, segundo a lógica de Maquiavel, por meio de vinte lições extraídas de “O Príncipe”, que estão no livro dele, intitulado “Poder e Manipulação”, que todo mundo deveria ler.

 

Cristina André

cristina.andre.gazeta@gmail.com

Publicado em 1/3/24

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *