O que importa

0
COMPARTILHAMENTOS
107
VISUALIZAÇÕES

Moro em Guaíba há 35 anos. Desde que cheguei, mantenho uma ligação estreita com a Cidade. Aqui, constituí família, trabalho, já implantei um parque (Área Verde), já contribuí com diversas ações ambientais e culturais, escrevi um livro sobre Guaíba, sou editor e diretor da Gazeta Centro-Sul. Isso me dá credenciais para opinar sobre o Município. Neste contexto, destaco o que importa para a Cidade.

Fazendo uma relação entre o ranking das maiores economias do RS, no qual Guaíba está entre os primeiros lugares, com o ambiente urbano, percebe-se desequilíbrio abrolhado.

 

A Cidade Possível

Em qualquer cidade, o que importa é ambiente organizado, bons empregos, geração de riqueza e boa prestação de serviços públicos.

Em Guaíba, o que importa é termos ruas e calçadas bem pavimentadas; iluminação pública de qualidade; sistema de distribuição de energia minimamente organizado; tratamento de esgoto abrangente; parques, praças e equipamentos públicos conservados; uma casa de espetáculos; escolas com professores bem remunerados; creches para todas as crianças; um centro gastronômico na Orla Central (Beira); placas com identificação das ruas e avenidas; sistema viário e sinalização de trânsito eficazes; um hospital funcionando a pleno, assim como os postos de saúde; Plano Diretor ajustado de acordo com a realidade; atrativos turísticos relacionados com a cultura local; e prédios históricos preservados. Isso é o que precisamos, o que importa.

Sigo batendo nesta tecla, com a esperança de que um dia o quadro do desleixo mude na Aldeia. Nos acostumamos com a feiura, apesar da beleza natural da Cidade. Então, de forma subliminar, acreditamos que uma cidade bacana, com o que importa de verdade, é algo difícil de alcançar, uma utopia; só que não. Temos dinheiro, beleza natural e relevância histórica, o que nos falta é o tal sentimento de pertencimento de significativa parcela da população e gestão profissional que priorize o banho antes do perfume. Há muitos anos, cada governo que entra eu espero que faça diferença, e sigo esperando e tentando ajudar.

 

Caminhada Assustadora

Em geral, ando de carro pela Cidade. Caminhada, só de vez em quando, na Beira, na tentativa de perder uns quilos, o que não tem dado certo. Mas sempre é bom caminhar na Beira.

Essa semana, decidi ir a pé para atender um compromisso no Centro de Guaíba. Foi uma caminhada assustadora. Muitos trechos com calçadas remendadas e desniveladas, muitos. Asfalto esfarelando nas ruas, revelando pedras irregulares do passado. Buracos e remendos disputando espaço no cenário doído de ver. Nos postes, a fiação emoldurando a feiura que se expande através de arcos de ferro como portais do medonho.

Caminhando pelas ruas de Guaíba, percebo que a Cidade merece um tratamento à altura de sua beleza natural.

 

Ainda dá tempo

Na gestão anterior, tivemos um arquiteto e urbanista na cadeira de prefeito. Isso me fez alimentar grande expectativa de revitalização urbana, só que não aconteceu.

Foram implantados ecopontos, iniciadas as obras das duas perimetrais e feita ampla limpeza na Cidade, mas ficamos por aí, as gambiarras seguem dominando o cenário.

Agora, na gestão do Maranata, restam dois anos e meio para percebermos algum avanço significativo. Sigo na torcida para que isso aconteça, enquanto a Kombi segue lotada de pedra subindo a lomba da Rua Otaviano.

 

Pré-candidato a Deputado Federal

Tenho registrado aqui na Coluna nomes de pré-candidatos(as), moradores de Guaíba, que irão disputar cadeiras na Assembleia Legislativa do RS e na Câmara dos Deputados. Essa semana, o professor Bruno Silveira (PSOL) confirmou que é pré-candidato a deputado federal.

 

Valores Artísticos

Recebi relatório do OSG com os valores pagos para alguns artistas pela participação no Festival de Dança de Guaíba, realizado no sábado, 2.

Para o coreógrafo global Carlinho de Jesus, R$ 15 mil; o mesmo valor (R$ 15 mil) para a apresentadora e cantora Graciele de Souza. Para a jurada Nati Peggaz, de São Leopoldo, R$ 6.650,00. Já para o nosso talentoso músico Alemãozinho da Cordeona, somente R$ 1,5 mil. Compreendo que existem diferenças de cachês, mas esta é de fazer crescer cabelos brancos.

 

Manifestação dos Professores

O Sindicato dos Professores Municipais de Guaíba (SPMG) anuncia paralisação da categoria na próxima terça-feira, 12 de julho. Concentração e ato em frente à Prefeitura, das 9h às 11h. À tarde, 16 horas, concentração e ato de protesto na Praça Gastão, Centro, seguindo em caminhada até a Câmara Municipal, onde participarão da sessão.

A luta é pela valorização dos professores, com o pagamento do Piso Nacional do Magistério incidindo no básico. Teve promessa na campanha eleitoral e a conta chegou. Calça apertada e saia justa na Prefeitura.

 

Leandro André

Publicado em 8/7/22

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *