O Natal de Cada Dia

0
COMPARTILHAMENTOS
66
VISUALIZAÇÕES

Uma pausa para respirar e refletir sobre o que importa na vida, sobre o Natal de cada dia.

O Natal não é somente uma data a ser celebrada, é o teto que acolhe, a janela iluminada; a vida renovada.

É a mão da segurança, o braço que envolve, a voz que o mundo canta; o ouvido que o bem escuta.

É o sorriso que alivia, o incentivo que impulsiona, o gesto que educa; a força que ajuda.

O Natal é a festa que alegra, o beijo de amor, o apoio que fortalece; o cuidado que preserva.

É a vida que prospera, a natureza respeitada, o carinho espontâneo; a compreensão manifestada.

É a bondade compartilhada, a lembrança de quem partiu, a árvore plantada; a floresta preservada.

O Natal é o presente do afeto, a lágrima do sentimento, a força da oração; o respeito no traço reto.

É a palavra que conforta, a mãe que está presente, o pai que protege; a amizade que exorta.

É o livro que faz crescer, a música que encanta a alma, a viagem na luz do Sol; o encontro a fortalecer.

O Natal é o saldo da memória, a avó encantadora, a comida sobre a mesa; o avô que conta histórias.

É a resposta agradecida, o esforço compensado, o trabalho bem-feito; a ponte construída.

É o nascimento esperado; a alegria multiplicada; a vitória merecida; o jogo bem jogado.

O Natal é nascimento, a manhã de um novo dia, a esperança fortalecida; o melhor dos sentimentos.

 

Escolas em Transformação

Nesta edição, a Gazeta traz duas notícias relevantes na área da educação. A Escola Carmen Alice Laviaguerre deixa de existir e no prédio que ocupava se instala a Escola Técnica Dr. Solon Tavares. A justificativa de ofertar cursos profissionalizantes num grande centro popular para filhos de trabalhadores não deixa pontas para contestações. Além disso, uma estrutura daquelas para menos de 150 alunos não fazia sentido.

Outra notícia importante é o início de turno integral na Escola Dr. Ruy Coelho Gonçalves. Confira.

 

Escolas Extintas

Neste contexto de Educação, impressiona a extinção de escolas em Guaíba: Liberato Salzano, Albino Hackmann e Carmen Alice Laviaguerre.

Escolas estaduais que foram municipalizadas:  Evaristo da Veiga, Gastão Leão e Itororó. Este arranjo está relacionado às atribuições legais: Educação Infantil e Ensino Fundamental, responsabilidade dos municípios; Ensino Médio, responsabilidade principal do Estado; e Superior, do Governo Federal.

Para refletir: neste combo tem um tanto de evasão escolar que precisa ser encarado.

 

Novas Mudanças

Apurei que estudos estão em andamento para novas mudanças. A Escola Estadual Frederico Linck também poderá ser extinta. No prédio, existe a possibilidade de se instalar o Núcleo da Uergs/Guaíba.

Também está sendo estudada a implantação do Ensino Médio na Escola Otaviano Manoel de Oliveira Jr, localizada no Centro de Guaíba.

 

Teatro da Nova Secretaria

Na sessão da Câmara de Guaíba, na terça-feira, 19, os vereadores da base governista aprovaram uma moção de apelo para o Governo Municipal estudar a possibilidade de criar a Secretaria da Mulher. Dois dias depois, chegou-se à conclusão da necessidade da nova Secretaria, que será votada em sessão extraordinária já nesta sexta-feira, 23. Ou seja, por ser em sessão extraordinária não há possibilidade de avaliar a necessidade. É de cair os butiás dos bolsos!

 

Na Próxima Semana

Na virada do ano, duas coisas são importantes: olhar para trás e observar a bagagem acumulada no ciclo que se encerra e, com isso, projetar o que está iniciando.

Na sexta-feira, 30 de dezembro, a Gazeta apresentará a tradicional Retrospectiva, com os principais fatos de 2022.

Aqui na Coluna, farei uma análise dos pontos positivos e negativos do ano, na Aldeia e Região, no Estado e no País. E o que esperar de 2023. Vamos em frente!

 

Leandro André

leandro.andre.gazeta@gmail.com

Publicado em 23/12/22

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *