As Metas do Governo Maranata

0
COMPARTILHAMENTOS
54
VISUALIZAÇÕES

Assisti a apresentação do Prefeito Maranata, divulgando as metas de seu Governo até 2024. Além disso, li atentamente todo o livrinho onde constam as 52 ações, com o resumo de cada uma e os respectivos valores a serem investidos.

Na Saúde, foram anunciadas melhorias significativas no atendimento: dobrar as equipes que cuidam da prevenção de doenças (Estratégia da Saúde da Família); implantação da telemedicina, disponibilizando central com 0800; atendimento domiciliar de pacientes; postos de saúde da Vila Iolanda e Cohab funcionando até as 22 horas; espera máxima de 30 dias para atendimentos especializados; no prédio que seria da UPA (obra parada), um Centro de Especialidades, com Odontologia e Fisioterapia; serviço de tomografia; e colocar em operação o bloco cirúrgico com UTI no Hospital.

Nos outros eixos, mais lotes expressivos de melhorias anunciadas.

 

Guardei o Livrinho

É claro que guardei o livrinho onde estão as 52 metas anunciadas com pompa e circunstância. Nesta edição da Gazeta, publicamos as mais importantes, mas dá para ver tudo por meio do QR Code que consta na matéria. Vou acompanhar o trabalho. Promessa em livrinho é promessa juramentada.

Eu moro e trabalho em Guaíba, gosto de Guaíba, estou comprometido com Guaíba, tenho livro publicado sobre Guaíba; vivo a Aldeia no “sotaque e no semblante”, como diria o amigo do Mauro Salazar. Então, torço para que o prefeito consiga realizar o conjunto de ações que divulgou, com jogo de luz, no Salão da Ulbra.

Fazer promessas em campanha eleitoral é fácil, mas anunciar 52 metas, sendo várias delas bem ousadas, depois de eleito, precisa ter coragem. Tem assessor arregalado.

Maranata se coloca no centro do palco e acende o holofote. O papel é generoso e aceita tudo, vamos acompanhar a performance.

 

CMPC e Guaíba

A CMPC reuniu a Imprensa local para apresentar projetos que a empresa promete executar nos próximos dois anos, com foco na Aldeia. Mais uma bateria de anúncios importantes divulgados essa semana. Destaque para o Centro Cultural. Ver matéria nesta edição.

 

Viagens a Brasília

O vereador Marcos SJ (DEM) enviou e-mail contestando minha análise sobre viagens de vereadores à Brasília. De acordo com o parlamentar, as visitas à Capital Federal são importantes a fim de buscar recursos para o Município.

Expliquei ao vereador que mantenho minha opinião. Representante do Executivo ir a Brasília para agilizar a liberação de projetos e recursos até entendo, mas vereador, não faz sentido.

 

Laudo do Prédio da Câmara

Eu já escrevi nesta Coluna que o prédio da Câmara Municipal de Guaíba se tornou um remendão de tantas reformas paliativas. Agora, foi feito um laudo técnico, visando conhecer a realidade da estrutura para fazer a coisa certa. O prédio é histórico e merece respeito, assim como o dinheiro público. Da série “antes tarde do que nunca”.

 

A pandemia continua

Eu acredito que estamos vencendo a pandemia de Covid-19, mas ainda não terminou. No quente domingo, 22 de agosto, ficou a impressão de que a pandemia terminou em Guaíba. Parques e praças lotados, quase todo mundo sem máscara, tudo junto e misturado. Mas a montoeira da rua não é nada comparada à lotação nas baladas. Sei que a juventude não aguenta mais se privar da diversão e tal, já fui jovem, mas acontece que a pandemia ainda não terminou. Veja o gráfico publicado nesta edição.

 

O Bagé chorava

Morreu o Bagé, figura marcante do PDT de Guaíba. Ele andava com a bandeira do partido pela cidade, era um militante à moda antiga, comprometido; ratão de diretório.

O Bagé chorava de emoção quando se aprofundava no trabalho do Brizola, seu ídolo. Respeito gente que chora de emoção, então respeitava o Bagé. Eu era só conhecido dele, mas conversávamos sobre política quando o encontrava na Câmara. Ouvia suas histórias e provocava.

O Bagé costumava plantar notícias, como chamamos no jornalismo. Ele se aproximava com cara de guri arteiro e me confidenciava casos favoráveis ao PDT, minando os adversários, na intenção de que eu publicasse. Ele gostava dos Collares, mas era admirador mesmo do velho, o governador. Às vezes, para as histórias do Bagé fazerem sentido, era preciso desconsiderar o tempo.

Se foi o Bagé e um pedaço da política partidária antiga da Aldeia, carregada de paixão, ideologia e dramaticidade que provocava choro de emoção.

 

Vereador Caldas

Essa semana, o vereador João Caldas (PT) sofreu um infarto. Segundo seu colega vereador, João Collares, que é médico, o Caldas colocou um stent e estava em observação na noite desta quinta-feira. Se não melhorar a circulação no músculo cardíaco, terá de colocar ponte safena.

 

Leandro André

leandro.andre.gazeta@gmail.com

Publicado em 27/8/21

Comentários 1

  1. Eduardo Leite Leal says:

    Boa tarde, Leandro André. Antes de mais nada, cumprimentos pelo novo site.
    Sobre o tópico Laudo da Câmara: Tenho a informação da intenção em construir um novo pré-
    dio, ao lado da D. P. e próximo da sede da Prefeitura. O prefeito doaria o terreno e, em troca,
    três Secretarias ocupariam a Câmara.
    Fiquei pensando: Se há problemas estruturais, que obrigaram três vereadores a trocar de
    gabinete, seria conveniente o Executivo lá se instalar? Proponho a questão.
    ELL/21

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *